Receitas

Natas do Céu

Tem um jantar de amigos e não sabe o que levar? Porque não uma sobremesa tradicional que de certeza todos vão gostar?

E agora pergunta-me: mas natas do céu não são altas em FODMAPs? Para sua felicidade, estas não! E o sabor está todo lá. Lanço-lhe o desafio de conseguir comer apenas uma taça, eu não consegui resistir e comi duas…

Receita de Natas do Céu

Tempo total: 30 min
Porções: 6 taças

Ingredientes

  • 400 ml de natas para bater sem lactose
  • 80 ml de água
  • 150 g de bolacha Maria sem glúten
  • 80 g de açúcar amarelo
  • 50 g de açúcar em pó
  • 5 Ovos L
  • 1 pau de canela
  • Casca de 1 limão
  • Canela em pó

Modo de preparação

  • Bata as claras em castelo com o açúcar em pó até obter um merengue. Reserve.
  • De seguida bata as natas e envolva-as no preparado anterior até obter um creme homogéneo. Reserve.
  • Misture numa panela pequena as gemas, o açúcar granulado, a água, a casca de meio limão e o pau de canela e leve ao lume, mexendo até engrossar.
  • Triture a bolacha maria. Reserve.
  • Em 6 tacinhas coloque os preparados pela seguinte ordem: uma camada de bolacha, uma de creme branco, uma camada de creme de ovos e por fim polvilhe canela em pó. Sirva fresco.

Notas

  • Pode trocar as natas por leite de coco de lata e umas folhas de gelatina para a consistência, mas caso opte por fazê-lo tenha atenção à dosagem permitida pela Monash.
  • Use ovos grandes, ou então use 6/7 ovos.
  • Tenha atenção ao escolher a bolacha maria para que esta não contenha ingredientes proibidos, tornando a receita alta em FODMAPs.

Junte esta sobremesa a um bom assado de domingo e terá um almoço cheio de felicidade. Bom apetite,

Inês Carvalho (@lowfodmapt).

Veja também estas receitas

Petit Gâteau

Com saudades de uma sobremesa que não seja fruta?
Ver Receita

Papa de Arroz e Cacau

Quem disse que papa tem de ser algo aborrecido?
Ver Receita

Pães de Milho e Batata Doce

Pães douradinhos, fofos e leves, que vão deliciar todos!
Ver Receita

O que acha deste site

Responda a 3 questões e ajude-nos a perceber o que podemos melhorar.
As suas respostas são anónimas e ajudarão toda a comunidade a ter uma melhor experiência.

1 Eu…

(opcional)
Próxima pergunta

2 Indique, de 1 a 5, se recomendaria este website a outra pessoa.

Próxima pergunta

3 Que conteúdo gostava que continuássemos a actualizar? (seleccione apenas 2)

(opcional)
Enviar

Terei Síndrome do Intestino Irritável?

Alguma vez pensou demoradamente no que ia pedir num primeiro encontro, com receio de que a sua decisão pudesse levar a uma urgente (e inconveniente) ida à casa de banho? Procura sempre a casa de banho de qualquer espaço público assim que entra, como um espião altamente especializado? Já gastou mais em papel higiénico do que em artigos de “higiene pessoal”?

Dificuldades com a digestão são mais comuns do que possa pensar. Apesar de patologias como a SII serem frustrantes, não são definitivamente algo pelo qual deva sentir vergonha.
Começar

Fase 1

Tem, com frequência, dor ou desconforto abdominal que alivia após evacuar?

Sofre com frequência dor abdominal que provoca uma grande urgência em evacuar?

Os sintomas acima descritos duram há mais de 3 meses?

Costuma interromper as suas atividades diárias devido aos sintomas acima descritos?

Próxima pergunta

É pouco provável que seja Síndrome do Intestino Irritável. No entanto, se os sintomas persistirem ou piorarem, consulte um profissional de saúde.

Fase 2

Sente regularmente a sua barriga inchada ou distendida (pense numa gravidez de 6 meses)?

Considera os seus movimentos intestinais “irregulares” (muito frequentes ou pouco frequentes, diarreia ou obstipação)?

As suas fezes têm uma forma anormal (formato, textura, consistência)?

Tem gases com muita frequência?

Tem dificuldade em evacuar (esforço, urgência ou dor)?

Concluir

De acordo com os critérios de Roma IV, é provável que tenha SII. Aconselhamos que consulte um profissional de saúde.

Saiba mais sobre o que dizer na consulta e os tratamentos existentes para gerir os seus sintomas: