A Microbiota

A microbiota humana é a composição dos vários microrganismos que habitam o nosso corpo e com os quais vivemos em simbiose. A sua composição difere de acordo com as superfícies colonizadas, existindo várias microbiotas: a cutânea, a vaginal, a urinária, a respiratória, a ORL (otorrinolaringológica) e a intestinal – também conhecida por flora intestinal e, de longe, a mais importante.
A Microbiota
A Microbiota A Microbiota A Microbiota

O que é a microbiota intestinal?

A microbiota intestinal é constituída por todos os microrganismos que habitam os intestinos, 100 000 milhões de microrganismos para sermos precisos, pesando cerca de 1,5kg.
A sua composição é única, variando de indivíduo para indivíduo – começa a formar-se no útero, passando da mãe para o bebé. Depois, varia consoante a dieta alimentar que seguimos, o país onde que crescemos e vivemos, o ambiente e o estilo de vida que levamos. Estabiliza por volta dos 3 anos mas, à medida que envelhecemos, sofre várias transformações.

Sabia que

Há mais microrganismos no nosso intestino do que estrelas na Via Láctea!

As estimativas atuais do número de microrganismos que vivem no nosso intestino ultrapassam os 100 mil milhões. Isto é muito superior aos cerca de 250 milhões de estrelas na nossa galáxia.

A microbiota pesa quase tanto como o nosso cérebro.

A nossa microbiota intestinal é, às vezes, referida como um órgão em si mesma. Composta por mais de 1000 milhões de microrganismos, pode pesar até 2 quilos!

Uma fábrica de vitaminas.

A nossa microbiota intestinal sintetiza nutrientes essenciais, incluindo as vitaminas B e K.

Os bebés adquirem a sua microbiota intestinal durante o parto.

O feto em desenvolvimento está totalmente isolado do mundo exterior. A maioria das bactérias coloniza o recém-nascido durante o parto. Esse processo continua e a microbiota vai-se diversificando até se estabilizar aos três anos de idade.

Toda a gente tem uma microbiota única – até os gémeos.

Aos 3 anos, a nossa microbiota conta com cerca de 150 espécies diferentes, que trabalham em conjunto para nos manter saudáveis. Em adultos, a microbiota é mais ou menos estável, mas varia consoante o nosso estilo de vida e local onde vivemos. Quando começamos a envelhecer, a sua diversidade muda e diminui.

A microbiota intestinal usa os seus 500 milhões de neurónios para comunicar com o cérebro.

Há uma ligação direta entre os dois a que chamamos o eixo cérebro-intestino e que permite aos 500 milhões de neurónios, no nosso intestino, comunicar com o nosso cérebro.

O desequilíbrio de microrganismos pode afetar a saúde intestinal.

O desequilíbrio de microrganismos pode afetar a saúde intestinal, desempenhando um papel em doenças intestinais, como Doença Inflamatória Intestinal e Síndrome do Intestino Irritável.

Descubra o incrível mundo da Microbiota

Visite o site Biocodex Microbiota Institute
!! App::options()->biocodex_banner_title !!}

O que acha deste site

Responda a 3 questões e ajude-nos a perceber o que podemos melhorar.
As suas respostas são anónimas e ajudarão toda a comunidade a ter uma melhor experiência.

1 Eu…

(opcional)
Próxima pergunta

2 Indique, de 1 a 5, se recomendaria este website a outra pessoa.

Próxima pergunta

3 Que conteúdo gostava que continuássemos a actualizar? (seleccione apenas 2)

(opcional)
Enviar

Terei Síndrome do Intestino Irritável?

Alguma vez pensou demoradamente no que ia pedir num primeiro encontro, com receio de que a sua decisão pudesse levar a uma urgente (e inconveniente) ida à casa de banho? Procura sempre a casa de banho de qualquer espaço público assim que entra, como um espião altamente especializado? Já gastou mais em papel higiénico do que em artigos de “higiene pessoal”?

Dificuldades com a digestão são mais comuns do que possa pensar. Apesar de patologias como a SII serem frustrantes, não são definitivamente algo pelo qual deva sentir vergonha.
Começar

Fase 1

Tem, com frequência, dor ou desconforto abdominal que alivia após evacuar?

Sofre com frequência dor abdominal que provoca uma grande urgência em evacuar?

Os sintomas acima descritos duram há mais de 3 meses?

Costuma interromper as suas atividades diárias devido aos sintomas acima descritos?

Próxima pergunta

É pouco provável que seja Síndrome do Intestino Irritável. No entanto, se os sintomas persistirem ou piorarem, consulte um profissional de saúde.

Fase 2

Sente regularmente a sua barriga inchada ou distendida (pense numa gravidez de 6 meses)?

Considera os seus movimentos intestinais “irregulares” (muito frequentes ou pouco frequentes, diarreia ou obstipação)?

As suas fezes têm uma forma anormal (formato, textura, consistência)?

Tem gases com muita frequência?

Tem dificuldade em evacuar (esforço, urgência ou dor)?

Concluir

De acordo com os critérios de Roma IV, é provável que tenha SII. Aconselhamos que consulte um profissional de saúde.

Saiba mais sobre o que dizer na consulta e os tratamentos existentes para gerir os seus sintomas: