Tratamento e Gestão

Ok. Tenho o meu diagnóstico. E agora?

Planeie

O tratamento da SII, por agora, passa por gerir os sintomas. Ainda não existe uma ‘cura’, mas as crises podem ir-se resolvendo sozinhas ao longo do tempo ou com a ajuda de um plano adequado. O seu médico pode ajudar a optar por uma variedade de soluções, como seguir uma dieta orientada por um nutricionista, tomar probióticos ou medicamentos, fazer exercício ou tentar abordagens psicológicas. Todas estas opções já provaram ser úteis na redução das crises da SII ou mesmo a evitá-las.9

Existe a probabilidade de que alguns sintomas persistam, mas não que piorem, e há até quem consiga estabilizar e ter uma vida perfeitamente normal. 

Irá encontrar outras pessoas que sentem e já passaram pelo mesmo, especialmente na fase de aprendizagem (espreite a página Comunidade). Uma coisa que todas acabam por aprender é que, quer tenham um caminho mais curto ou mais longo, todos têm a possibilidade de reduzir os sintomas e viver melhor com esta síndrome. Em alguns aspectos, depois de perceber que mudanças podem ajudar no seu caso específico, é provável que viva de forma mais saudável e se conheça melhor do que pessoas que não têm SII. Está tudo no gut feeling – pessoas com SII acabam por ganhar melhor ouvido para os seus intestinos.

Tratar a SII

O médico poderá recomendar uma série de tratamentos e pequenas alterações do estilo de vida que poderão ajudar em cada caso específico. Isto significa que o que resulta com a sua amiga Maria, pode não resultar necessariamente consigo. 

Alguns dos tratamentos:

Fazer as refeições em horários regulares, ingestão de líquidos e actividade física, podem ter benefícios gerais, mas não está comprovada a sua influência directa na melhoria dos sintomas da SII.

No entanto, considerando que o intestino e o cérebro têm uma ligação directa e bilateral, podemos considerar que o exercício ou a meditação, por exemplo, uma vez que ajudam a reduzir os níveis de ansiedade e stress, podem, indirectamente, ajudar na redução dos sintomas da SII.9

Apesar de a dieta ser uma das ferramentas mais usadas, a realidade é que é preciso ter cuidado com esta opção. Se esta escolha não for acompanhada por um nutricionista, pode levar a dietas nutricionalmente inadequadas ou ingestão excessiva de determinados alimentos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

O que acha deste site

Responda a 3 questões e ajude-nos a perceber o que podemos melhorar.
As suas respostas são anónimas e ajudarão toda a comunidade a ter uma melhor experiência.

1 Eu…

(opcional)
Próxima pergunta

2 Indique, de 1 a 5, se recomendaria este website a outra pessoa.

Próxima pergunta

3 Que conteúdo gostava que continuássemos a actualizar? (seleccione apenas 2)

(opcional)
Enviar

Terei Síndrome do Intestino Irritável?

Alguma vez pensou demoradamente no que ia pedir num primeiro encontro, com receio de que a sua decisão pudesse levar a uma urgente (e inconveniente) ida à casa de banho? Procura sempre a casa de banho de qualquer espaço público assim que entra, como um espião altamente especializado? Já gastou mais em papel higiénico do que em artigos de “higiene pessoal”?

Dificuldades com a digestão são mais comuns do que possa pensar. Apesar de patologias como a SII serem frustrantes, não são definitivamente algo pelo qual deva sentir vergonha.
Começar

Fase 1

Tem, com frequência, dor ou desconforto abdominal que alivia após evacuar?

Sofre com frequência dor abdominal que provoca uma grande urgência em evacuar?

Os sintomas acima descritos duram há mais de 3 meses?

Costuma interromper as suas atividades diárias devido aos sintomas acima descritos?

Próxima pergunta

É pouco provável que seja Síndrome do Intestino Irritável. No entanto, se os sintomas persistirem ou piorarem, consulte um profissional de saúde.

Fase 2

Sente regularmente a sua barriga inchada ou distendida (pense numa gravidez de 6 meses)?

Considera os seus movimentos intestinais “irregulares” (muito frequentes ou pouco frequentes, diarreia ou obstipação)?

As suas fezes têm uma forma anormal (formato, textura, consistência)?

Tem gases com muita frequência?

Tem dificuldade em evacuar (esforço, urgência ou dor)?

Concluir

De acordo com os critérios de Roma IV, é provável que tenha SII. Aconselhamos que consulte um profissional de saúde.

Saiba mais sobre o que dizer na consulta e os tratamentos existentes para gerir os seus sintomas: