Amido resistente e sacarose

Amido resistente e sacarose

Um estudo recente descobriu que uma dieta baixa em amido e sacarose pode ajudar a reduzir os sintomas da SII em alguns pacientes, com resultados significativos após 4 semanas.

Quando há uma deficiência da enzima sacarase, que decompõe a sacarose em glucose e frutose, pode haver um aumento de sacarose no intestino, causando inchaço, gases, dores abdominais e diarreia. Há pessoas que conseguem processar mais sacarose do que outras, podendo estar aí um dos motivos para os sintomas em apenas alguns.

A sacarose (açúcar que se coloca no café) encontra-se frequentemente nos açúcares de compra, em aditivos a alimentos processados (sumos, refrigerantes, enlatados, ketchup, bolos, bolachas, fast food…) e de forma natural em frutas e vegetais. 

Uma dieta baixa em amido e sacarose não requer suplementação, desde que coma de forma saudável e equilibrada. É muitas vezes associada a perda de peso, pelo que não é recomendado que a façamos sozinhos, seguindo o que se lê online. Deve consultar um nutricionista, explicar o seu problema e obter uma dieta adaptada ao seu perfil. 

O acompanhamento com um nutricionista permite a adequação da dieta e que vá percebendo melhor o que resulta ou não consigo. Para além disso, se esta dieta não funcionar, um nutricionista especialista em SII terá outra “bagagem” para ajudar. 

Recomendação: Idealmente, evite alimentos que contenham açúcares num dos primeiros 4 ingredientes listados no rótulo. Não faça esta dieta sem o acompanhamento de um especialista.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

O que acha deste site

Responda a 3 questões e ajude-nos a perceber o que podemos melhorar.
As suas respostas são anónimas e ajudarão toda a comunidade a ter uma melhor experiência.

1 Eu…

(opcional)
Próxima pergunta

2 Indique, de 1 a 5, se recomendaria este website a outra pessoa.

Próxima pergunta

3 Que conteúdo gostava que continuássemos a actualizar? (seleccione apenas 2)

(opcional)
Enviar

Terei Síndrome do Intestino Irritável?

Alguma vez pensou demoradamente no que ia pedir num primeiro encontro, com receio de que a sua decisão pudesse levar a uma urgente (e inconveniente) ida à casa de banho? Procura sempre a casa de banho de qualquer espaço público assim que entra, como um espião altamente especializado? Já gastou mais em papel higiénico do que em artigos de “higiene pessoal”?

Dificuldades com a digestão são mais comuns do que possa pensar. Apesar de patologias como a SII serem frustrantes, não são definitivamente algo pelo qual deva sentir vergonha.
Começar

Fase 1

Tem, com frequência, dor ou desconforto abdominal que alivia após evacuar?

Sofre com frequência dor abdominal que provoca uma grande urgência em evacuar?

Os sintomas acima descritos duram há mais de 3 meses?

Costuma interromper as suas atividades diárias devido aos sintomas acima descritos?

Próxima pergunta

É pouco provável que seja Síndrome do Intestino Irritável. No entanto, se os sintomas persistirem ou piorarem, consulte um profissional de saúde.

Fase 2

Sente regularmente a sua barriga inchada ou distendida (pense numa gravidez de 6 meses)?

Considera os seus movimentos intestinais “irregulares” (muito frequentes ou pouco frequentes, diarreia ou obstipação)?

As suas fezes têm uma forma anormal (formato, textura, consistência)?

Tem gases com muita frequência?

Tem dificuldade em evacuar (esforço, urgência ou dor)?

Concluir

De acordo com os critérios de Roma IV, é provável que tenha SII. Aconselhamos que consulte um profissional de saúde.

Saiba mais sobre o que dizer na consulta e os tratamentos existentes para gerir os seus sintomas: