Quais as possíveis causas da SII?

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, a Síndrome do Intestino Irritável (SII) não é apenas uma doença psicossomática. No entanto, as queixas de stress e ansiedade podem causar ou agravar períodos de crise. O conhecimento sobre as causas da SII têm aumentado nos últimos anos e ainda são objeto de estudo.

Ligação entre o intestino e o cérebro

A Síndrome do Intestino Irritável, na ausência de uma clara causa física, tem sido considerada há muito um distúrbio mental. Hoje em dia, é claro que a doença não é exclusivamente psicológica. Esta explica as suas origens numa comunicação distorcida entre o cérebro e o intestino. A comunicação entre o cérebro e o intestino é feita através do nosso sistema nervoso. Conscientemente, não podemos controlar ou influenciar este sistema.

Com a Síndrome do Intestino Irritável, pode existir uma falha de comunicação entre o cérebro e o intestino. Parece que o intestino envia sinais muito fortes para o cérebro, depois o cérebro envia novamente muitos sinais para o intestino. Pessoas com esta síndrome têm células nervosas da parede intestinal mais suscetíveis a transmitir o sinal de “dor” ao cérebro.

Como se explica esta perturbação? A serotonina, uma substância específica do organismo, desempenha um papel importante na transmissão de mensagens entre o intestino e o cérebro. 90% da sua produção é realizada no intestino. A serotonina garante que os alimentos podem passar facilmente pelo intestino, permitindo que a sua parede aperte e relaxe alternadamente. Defeitos na produção de serotonina podem causar um movimento irregular, o que resulta numa obstipação ou diarreia.

O nosso cérebro também produz serotonina. Esta regula o nosso humor e apetite, entre outras coisas. Alterar a produção de serotonina pode afetar as funções do intestino e do cérebro, o que explica a possível ligação entre as emoções e os distúrbios intestinais.

Danos na parede intestinal

A parede intestinal deve ser forte para ser capaz de bloquear a entrada de bactérias e substâncias perigosas. Existem vários fatores que podem danificar a parede intestinal, permitindo que as substâncias perigosas entrem da cavidade intestinal até ao sistema sanguíneo. A Síndrome do Intestino Irritável pode ser desencadeada por uma parede intestinal danificada após, por exemplo, uma inflamação ou infeção.

A composição de bactérias intestinais é frequentemente desequilibrada, o que pode originar queixas de diarreia ou obstipação. Para além disso, investigações sugerem que pessoas afetadas com Síndrome do Intestino Irritável também têm fibras nervosas danificadas na parede intestinal.

Composição da flora intestinal

Biliões de bactérias vivem nos nossos intestinos. As bactérias “boas” e as “más” vivem em equilíbrio entre si. Quando as bactérias más aumentam, a flora intestinal sofre perturbações, podendo originar episódios de diarreia ou de obstipação.

As causas de uma flora intestinal com perturbações podem ser:

– medicamentos, tais como antibióticos, laxantes e antiácidos.

– uma infeção ou doença gastrointestinal, como gastroenterite

– tratamento de uma doença, como radioterapia ou cirurgia

– a qualidade dos alimentos

A composição da flora intestinal de pessoas afetadas com Síndrome do Intestino Irritável difere para as pessoas saudáveis. Parece que algumas bactérias intestinais são responsáveis pelo desenvolvimento dos sintomas, embora ainda não se saiba quais são, nem se são as mesmas em todos os doentes.

 

Infeções

Em cerca de 25% dos doentes, a Síndrome do Intestino Irritável desenvolve-se após uma infeção intestinal ou uma intoxicação alimentar.

Hereditariedade

Os fatores acima indicados desempenham um papel no desenvolvimento de sintomas associados à Síndrome do Intestino Irritável, mas nem todos são afetados por essa síndrome. A hereditariedade também pode ter um papel. Algumas investigações têm mostrado que a síndrome do intestino irritável ocorre com frequência num grande número de pessoas no seio de uma mesma família.

O que acha deste site

Responda a 3 questões e ajude-nos a perceber o que podemos melhorar.
As suas respostas são anónimas e ajudarão toda a comunidade a ter uma melhor experiência.

1 Eu…

(opcional)
Próxima pergunta

2 Indique, de 1 a 5, se recomendaria este website a outra pessoa.

Próxima pergunta

3 Que conteúdo gostava que continuássemos a actualizar? (seleccione apenas 2)

(opcional)
Enviar

Terei Síndrome do Intestino Irritável?

Alguma vez pensou demoradamente no que ia pedir num primeiro encontro, com receio de que a sua decisão pudesse levar a uma urgente (e inconveniente) ida à casa de banho? Procura sempre a casa de banho de qualquer espaço público assim que entra, como um espião altamente especializado? Já gastou mais em papel higiénico do que em artigos de “higiene pessoal”?

Dificuldades com a digestão são mais comuns do que possa pensar. Apesar de patologias como a SII serem frustrantes, não são definitivamente algo pelo qual deva sentir vergonha.
Começar

Fase 1

Tem, com frequência, dor ou desconforto abdominal que alivia após evacuar?

Sofre com frequência dor abdominal que provoca uma grande urgência em evacuar?

Os sintomas acima descritos duram há mais de 3 meses?

Costuma interromper as suas atividades diárias devido aos sintomas acima descritos?

Próxima pergunta

É pouco provável que seja Síndrome do Intestino Irritável. No entanto, se os sintomas persistirem ou piorarem, consulte um profissional de saúde.

Fase 2

Sente regularmente a sua barriga inchada ou distendida (pense numa gravidez de 6 meses)?

Considera os seus movimentos intestinais “irregulares” (muito frequentes ou pouco frequentes, diarreia ou obstipação)?

As suas fezes têm uma forma anormal (formato, textura, consistência)?

Tem gases com muita frequência?

Tem dificuldade em evacuar (esforço, urgência ou dor)?

Concluir

De acordo com os critérios de Roma IV, é provável que tenha SII. Aconselhamos que consulte um profissional de saúde.

Saiba mais sobre o que dizer na consulta e os tratamentos existentes para gerir os seus sintomas: